Costa Web Novel: Quarto e Quinto Capítulo - M.A.D

19.2.14

Quarto e Quinto Capítulo - M.A.D


Olá e Muitas Desculpas...
A falta de comentários no capítulo anterior desanimou-me, confesso
Mas hoje tem duplo, dois capítulos feitos pela Minha co-autora e Aniversariante.
Minha Menina Elda já tem 18 anos !!!
______________
QUARTO CAPÍTULO

Era castanha, típico tom de madeira, bem não havia nada naquele rapaz que Tiago não acha-se típico. E bem era tudo que ele queria para Mia, o típico.  Um típico namorado, um típico romance. Coisas típicas, já que tudo que ele oferecia para a garota não era nada típico. Como a manhã que foi obrigado a passar no hospital, apenas tomando soro sobre o olhar atento triste de sua amiga. Ela merecia algo melhor. E algo que ele não suportava era cabeça mais dura que a sua. 
Tocou a campainha três vezes seguidas e aguardou para ser atendido. Ele só sairia dali quando mostrasse aquele idiota que se ele continuasse a ser um palerma seria infeliz para o resto da vida, mesmo que algum dia se arrependesse. A porta abriu-se e estava por trás aquele rapaz barbudo com um vestir clássico, e de bom aspecto, Diego.
- O que fazes aqui? – Perguntou frio, expressando indiferença em seu olhar.
- Preciso conversar… - Disse Tiago gesticulando a cabeça, fazendo um movimento leve convidando-o para fora de casa.
Pelo menos até aí entendiam-se.
- Diz lá o que precisas, tenho muitas coisas a fazer.
- Presta atenção, não me agrada estar aqui e tu sabes disso, mas preciso que tenhamos uma conversa séria, e espero que percebas a mensagem…
- Estou de ouvidos, vou deduzir que tenha algo haver com a Mia.
- Não me deves satisfação nenhuma, e disso tenho a certeza que sabes. Não te vou fazer perguntas, mas …  - diz calmamente . - A Mia ama-te muito , e não é qualquer idiota, ou charlatão que vai fazer dela um brinquedo, se tu a queres é melhor ires atrás e por te a pau, ela é minha irmã e todo mal que a fizeres vais lidar comigo - avisou-o
- Gostas de fazer-te passar por irmão, para a poderes ter! - cuspiu as palavras - Quem és tu para estares aqui a dizer-me o que devo ou não fazer - saiu do apartamento - Aconselho-te a afastar-te dela antes que a metas na porcaria de vida onde tu andas, não sei o que ela vê em ti… - afirma fazendo Tiago surtir de nervos, ponto a partir para cima dele. 
Na verdade ele não sabia exactamente o que queria fazer em casa de Diego, era como se aparecendo lá conseguiria resolver os problemas de Mia. Até certo ponto Mia era orgulhosa e dificilmente corria atrás de perdão, mesmo que se sentisse culpada. Para além disso não sabia que não podia fazer mais do que conversar com Diego.
- Tudo bem, diga o que quiseres. Mas acredites ou não a Mia para mim é uma irmã e preciso que alguém cuide bem dela, e vejo que és ideal, embora muito me custe admitir - respirou fundo - Ela ama-te com todas as forças, só precisa de um pouco mais de compreensão sua… - Respondeu Tiago contendo os sua raiva. 
Deu as costas a Diego, já não tinha nada a dizer, cabia agora a ele ouvir-lo e agir. 
- Ok, eu serei mais compreensível se tu te afastares dela. – Respondeu Diego tentado fazer uma negociação suja, não pensava em ninguém se não nele mesmo.
Assim que ouviu aquelas palavras sujas, egoístas e típicas de Diego, em menos de um segundo  vira-se ficando frente a ele ,sem pensar em nada, agindo instintivamente pegou-lhe pela camisa. Diego era ainda mais idiota e do que ele achava. 
Não pensou duas vezes e deu-lhe um murro bem no centro do seu rosto e jogou-o ao chão.
- Combinado - disse Tiago indo embora. 
QUINTO CAPÍTULO

Apesar de jovem e tendo somente 20 anos de idade, ainda não sabia o que queria da vida, pelo menos não como as pessoas esperam que saiba. Sua vida não passava de sentimentos efémeros, de problemas familiares e problemas de personalidade. 
Vivia sem nem mesmo saber porquê. A única coisa que sabia que era real é que vivia, e que não era nada maravilhoso.
Naquele dia em que decidirá bater a porta da casa de Diego, fê-lo  mas não conseguia deixar de sentir dor pelo que dizia, porque não dizia por ele, mas sim pela garota. Deste então, cumpriu a sua parte do trato, afastou -se completamente sem dar explicações. Mesmo assim não deixava de pensar no dia em que acompanhou Mia para fazer o teste de admissão para a faculdade.

"- Garoto sai já de casa - gritou do outra lado da linha - O senhor prometeu acompanhar-me a universidade - lembrou-lhe Mia super entusiasmada. 
O teste estava marcado para as treze horas.
- Hoje tu é que vens, levo-te para almoçar e depois direitinho para a universidade, com o meu carro - Respondeu ainda delirando pelo presente dos pais.
-Tá, faço o que quiseres, já que tu é que vais pagar mesmo – diz desligando o telefone enquanto ouvia leves sorrisos no outro lado. "

Tiago agradecia a Deus, que nem sabia se acreditava ou não, por ter colocado sua amiga noutra universidade. Já bastava ter de ver o seu namorado praticamente todos os dias, não precisava vê-la nos seus braços também.
Tinha de compor-se pois depois de duas semanas de aulas já se previa os testes de surpresa, mas por tanto que se esforçasse não conseguia concentrar-se ao certo no que fazia, porque quando ele não estivesse embriagado de álcool estava embriagado de sentimentos.

"- Quando é que teus pais voltam? – Perguntou a ele dando-lhe um beijo suave no rosto.
- Ainda não sei - respondeu vendo-a terminar sua bebida - Ligaram dizendo que talvez ainda passam mais um mês no Brasil! - respondeu desviando o olhar  para o garçon que  passava-lhes a conta.
- Não de preocupes grandalhão, pelo menos tens-me. - consola-o segurando sua mão esquerda com os seu dez dedos e as duas palmas das mão fazendo efeito sanduíche.
- Sei que tenho… - responde esquivando o olhar para não perder a expressão MACHÃO. 
– Vamos já faltam 20 para as treze. – diz olhando para o relógio na sua mão direita."

O som da marimba soou, conhecia aquele toque perfeitamente. Toque de chamada da maioria dos iphones. 
 – Alô brother! - saudou-o - Hoje vamos naquelas bandas? - questionou Tony meio desorientado. Era um dos rapazes que andavam sempre com Tiago quando o assunto era droga e sexo.
- Não, hoje não! - respondeu irritado - Já disse para ligares quando eu mandar ligar! – Avisa Tiago irritado desligando o móvel.
Largou os cadernos e livros, notou que não valia a pena insistir estudando, não estava concentrado. A única coisa que podia aproveitar fazer é sair um pouco de casa para descontrair. 
Seus pais avisaram que já chegavam no dia seguinte, assim mais um dia a sós com aquela casa enorme. Pegou sua moto e foi...

"- Estou nervosa… - diz atrapalhada quase tremendo. 
Já sabia que seria a próxima, a senha que tinha em sua mão era a 19, e a 18 já estava sendo avaliada
- Vem cá - chamou-a - Um abraço vai acalmar-te - Disse-lhe Tiago. 
Mia entrelaçou seus braços na cintura do amigo, com um dos braços ele rodou suas costas e com o outro envolveu sua cabeça fazendo carícias suaves em seus cabelos com o objectivo de relaxa-la. 
Largou a cintura do moreno lentamente e encolheu seus braços colocando suas mãos como apoio para a sua cabeça que estava escondida no peito de Tiago. Abraço tão duradouro que praticamente esqueciam-se do local onde estavam, o bom é que não tinha tanta gente em volta. 
Tiago perdeu-se no cheiro á lírios de seu cabelo, do cheiro a caramelo de sua pele, levemente deslizou suas mãos pelas costa de Mia até a cintura, ela ainda mantinha o rosto escondido no peito dele, mas não podendo evitar aquela sensação, que nunca tinha sentido antes, aquele abraço envolvia-lhe o corpo e alma, e de jeito nenhum quis que acabasse. 
Ouviu a linda voz grossa, masculina, refinada sussurrando no seu ouvido “ Mia, Mia” e assim levantou seus olhos que ficaram fixos aos olhos de Tiago. Raramente ele aceitava fazer contacto visual, o que fez-la perceber que ele sentia o mesmo"

Já circulava as ruas durante uma hora, começava a ficar cansado. Decidiu fazer uma paragem em casa de sua tia, já não a via a muito tempo.
Bateu a porta cerca de três vezes ninguém abria , mas conseguia ouvir algum barulho. A casa era pouco protegida já que aquele bairro era seguro, ousado como é pulou o muro.
- Alguém está em casa? – Perguntou não para saber se alguém estava, mas para dar a conhecer que ele tinha entrado. Para chegar até a sala de estar tinha de passar pela cozinha, lá tinham bolos e frutas. Pegou uma maçã deu uma dentada olhou pelos armários descaradamente. 
- Armando! Armando! Ta aqui um bandido socorro! – Gritou a senhora histérica sem reparar quem era a pessoa, afinal de contas quem é que entraria em casa dela sem dar satisfação. Saio correndo para o quintal estava com muito medo até porque Tiago ao invés de identificar-se achou engraçado e foi atrás dela. Chegando ao quintal reparou que o motivo da demora para alguém notar sua presença é que havia uma festa. De repente sentiu uma forte pancada na cabeça e escureceu.

" Ambos os olhos brilhavam, pela urgência ou ansiedade de fazerem aquilo que seus corpos precisavam demais naquele momento. Precisavam compreender o que era aquilo que tinha tomado eles com apenas um abraço.
Mia desviou os seus olhos do dele, para os lábios carnudos e rosados que tinham sido os primeiros que ela tinha beijado a sua vida toda.
Sem pensar duas vezes tomou a iniciativa  e uniu-os. 
A mão de Tiago foi até a sua nuca, puxando-a mais para ele, aprofundando aquele beijo inocente que ela tinha começado. 
Fazia imenso tempo que ele negava a si mesmo que era isso que ele queria.
Após ela permitir ele penetrou sua língua, explorando-a, saboreando-a, conhecendo-a. A garota diminuiu a intensidade sorrindo no meio daquele beijo.
Era Tiago, e ela estava sentindo muito mais do que quando beijava Diego.
- Mia Lourenço - Chamaram"

- Tiago! Tiago! - ouvia fraco sua tia chamando-o.
Sua tia ou Mia? Ele via aqueles olhos tom de mel brilhantes e aquele sorriso delicado. Exactamente como ela ficou depois do beijo enquanto dirigia-se a turma onde seria avaliada.
Tinha sido a última vez que ele tinha visto a menina. 
Apertou os olhos e viu os olhos verdes e cabeleira negra presa num coque desleixado e o rosto um pouco enrugado. Não era Mia, mas sim sua Tia Diana.

____________

Espero que tenham gostado.
Comentem muito!
XOXO!

7 comentários:

  1. Amei, adoro histórias q me façam imaginar...já vejo o Tiago a declarar'se p Mia no seu jeito, a Mia ñ aceitando e voltando p Diego, o Tiago encontrar uma garota q vale a pena e a Mia explodir de ciúmes e uma confissão mto intensa...mas meninas me supreendam...força e xoxo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando li esse comentário vim correndo. Obrigada por vir cá dedicar seu tempo. E bem vc estava quase mais vai se surpreender muito. E esperamos de coração que volte. Aviso já que amanhã tem novo capítulo.

      Eliminar
    2. OLa, obrigada pelo comentário, mas aconcelho-te a continuar a ler, pk vaz ficar surpreendia :) xoxo

      Eliminar
  2. Peço desculpa pelo atraso. A escola é complicada e só posso vir para o computador às sextas e fins de semana.
    Gostei do capítulo! Eu bem sabia que o Tiago queria "alguma coisa" com a Mia.
    Postem logo.

    Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Di' :)
      Sem problemas, desde que voltes sempre tudo bem :)

      Eliminar
    2. Obrigada Diana. Que vergonha Não respondi antes :)

      Eliminar